quarta-feira, 13 de janeiro de 2016

Abba - Real Adoração #4

Quando Jesus veio a terra, o mundo viu a glória do Unigênito do Pai, o filho único, mas quando Jesus morreu na cruz por nós Ele se tornou o primogênito entre muitos irmãos, pois através desse ato foi nos dado também o poder de sermos chamados Filhos de Deus, essa é a nossa verdadeira identidade.


Não importa o que os outros pensem de nós, se somos julgados, condenados etc... Ele é quem sabe que pensamentos têm a nosso respeito e são pensamentos bons, não interessa o que fizemos no nosso passado, Nele encontramos redenção... são os pensamentos de Deus que nos definem, Ele é a nossa realidade, para Ele somos seus filhos amados, fomos todos adotados por Ele, recebemos o espírito de adoção e por isso podemos chamá-lo de Aba, Paizinho! 



Eu olho pra minha sobrinha Selena e eu que nem sou o pai tenho prazer em só ficar observando ela fazendo as coisas de criança que ela faz, os movimentos dela! imagina como o nosso Pai celestial se compraz em observar a nossa vida! Eu creio que Ele para só pra ficar nos observando e Ele se regozija, se alegra com cada movimento que fazemos quando estamos louvando, adorando, quando estamos dançando pra Ele. 



Antes que fôssemos formados no ventre Ele já nos observava, Ele já nos conhecia, ele escreveu todos os nossos dias, Ele conhece todos os nossos tempos, Ele nos amou primeiro, um amor que enche e completa nosso ser, um amor de verdade, Ele é um Pai perfeito, porque mesmo que nossos pais biológicos ou espirituais não nos reconheçam, não nos deem valor, o Pai sempre vai reconhecer cada ato, cada movimento, cada gesto que fazemos por Ele, e mesmo que nossos pais nos deixem, nos desprezem, nos abandonem, Ele nunca nos deixará, Ele jamais se esquecerá de nós, e mesmo quando estamos afastados Dele, quando vierem as tempestades da vida, quando vier o dia mal, podemos recorrer a Ele que está sempre de braços abertos para nos receber com uma festa, só temos que permitir que Ele nos ame, só temos que deixar que Ele nos envolva com suas asas, que Ele nos proteja, pois este é o desejo Dele.



Fomos predestinados desde o nascimento para sermos como Jesus, o filho de Deus, o nosso irmão mais velho, formos criado para seguir o seu exemplo, amando o próximo assim como o Pai nos amou, e fazemos isso anunciando as boas novas para que toda criatura também possa ter este mesmo privilégio de chamar a Deus de Pai, não importa a nossa idade, se somos um Jeremias da vida ou uma Dorcas da vida, temos que fazer o Ide como uma retribuição do amor que de graça foi nos dado, e assim de graça nós temos que dar esse amor ao nosso próximo. Então que possamos dizer para o Aba como falou Isaías: Paizinho! Eis-me aqui, envia-me a mim!


Brian Cezanni


Nenhum comentário:

Postar um comentário